A carregar Eventos

« Todos os Eventos

Festival Transparente 2022

5 Dezembro @ 19:30 - 10 Dezembro @ 13:00

Gratuito

A Transparência Internacional Portugal organiza este ano mais uma edição do Festival Transparente, que irá decorrer entre os dias 5 e 10 de dezembro, em comemoração do Dia Internacional Contra a Corrupção (9 de dezembro).

 

PROGRAMAÇÃO

5 de dezembro:

-Tertúlia “Luz e Sombra na Web3: chaves e desafios na prevenção da opacidade” (19h30-21h30)

Nordic Tavern, Rua Capitão Leitão 6A, Almada 

É difícil imaginar a vida sem a Web, porém, a Web que a maioria de nós conhece hoje é muito diferente da originalmente imaginada, e por isso é que é cada vez mais relevante discutir a Web3, as blockchains e as criptomoedas e os novos desafios que nos trazem, para que sejam sempre ferramentas de transparência e não de opacidade. 

A animar a tertúlia teremos Nuno Cortesão (Co-Founder & CEO da Zharta), Rui Luciano (AML Manager na PwC Portugal), e Luís Vidigal (Fundador da APDSI), com a moderação de Marco Dinis Santos, Vogal da Direção da TI Portugal. 

Junta-te a nós na Nordic Tavern, em Almada! 

Apoio: Nordic Tavern

 

6 de dezembro:

-Visita Guiada ao Museu Bordalo Pinheiro (15h00 – 16h30)

O Museu Bordalo Pinheiro organiza no próximo dia 6 de dezembro de 2022, entre as 15h00 e as 16h30, a visita guiada “Denunciante: A política do séc. XIX através do humor e da caricatura de Rafael Bordalo Pinheiro”, realizada no âmbito do Festival Transparente 2022.

Rafael Bordalo Pinheiro foi um artista da denúncia dos conluios e jogos políticos entre as instituições de poder da sociedade portuguesa da segunda metade de oitocentos. 

Através do desenho de caricatura e da cerâmica, satirizou episódios concretos, com personagens reais, cujos corpos e rostos deforma, numa narrativa que nos dá conta de uma governação política por vezes opaca, outras, corrupta. 

A visita é gratuita, mediante inscrição para [email protected]

Para mais informações, consulta o site do Museu Bordalo Pinheiro

Apoio: Museu Bordalo Pinheiro

-Filme Comentado “Salgueiro Maia – O Implicado” (18h00-20h30)

Centro Transparente (Biblioteca Manoel Chaves Caminha, Alvalade)

Salgueiro Maia é o símbolo mais íntegro, ético, despojado, liderante e corajoso da denominada Revolução de Abril.  

A História da democracia portuguesa está intimamente ligada à história de Salgueiro Maia, mas não apenas durante o período revolucionário. Além de Capitão de Abril e um dos heróis da Revolução dos Cravos, Salgueiro Maia foi também um dos símbolos mais puros que o país e o povo português conheceu na transição para a democracia. 

Salgueiro Maia menosprezava reconhecimentos e favoritismos, privilégios e honrarias, até heroísmos. O “capitão sem medo”, o “rosto da coragem”, o “coração do regime”, o qual nunca quis entronizar nem gozar de privilégios ou prerrogativas especiais. “Fiz o que tinha de fazer”, disse um dia, a este propósito. 

“Aquele que deu tudo e não pediu a paga (…) Aquele que foi “Fiel à palavra dada à ideia tida”, como escreveu Sophia de Mello Breyner, no belo poema que lhe dedicou. 

Deste modo, convidamos todos os interessados a assistir ao filme “Salgueiro Maia – O Implicado” (2022), do realizador Sérgio Graciano, a partir das 18h00, e a participar no debate que se seguirá, sobre o sentido e valor da transparência, integridade, ética e dedicação no exercício de funções públicas, e não só, bem como a relevância e impacto de referências nacionais, como Salgueiro Maia, no combate ao fenómeno corruptivo (que vai muito além do “crime de corrupção”) e da boa governação e gestão públicas, particularmente no domínio político e do serviço público. 

Moderação: Nuno Cunha Rolo, Presidente da TI Portugal 

Apoio Institucional: Junta de Freguesia de Alvalade

 

7 de dezembro:

-Seminário GADI “A corrupção como violação de Direitos Humanos” (18h30 – 20h30)

Centro Transparente (Biblioteca Manoel Chaves Caminha, Alvalade)

As instituições internacionais reportam um ciclo de ligação mútua entre corrupção e violações de direitos humanos. Com efeito, os Estados considerados mais corruptos exibem, igualmente, um desempenho negativo em matéria de direitos humanos. Os direitos humanos devem, portanto, ser utilizados como enquadramento normativo para denunciar e combater a corrupção. Será esse o objeto desta comunicação, pela oradora Teresa Violante, Vogal da Direção da TI Portugal.

O Seminário do Grupo de Apoio e Discussão da Transparência Internacional Portugal (GADI) acontece, como sempre, na primeira quarta-feira do mês. Desta vez, e em comemoração do Dia Internacional Contra a Corrupção, este evento está incluído na programação do Festival Transparente 2022. Excecionalmente, este Seminário GADI será em formato presencial, a decorrer no Centro Transparente, em Lisboa, e aberto a todos os interessados.

O Seminário GADI é subordinado a um tema de discussão específico, o qual é introduzido por um/a orador/a especialista (20 minutos), seguido de debate com todos os presentes (1 hora).

Moderação: Nuno Cunha Rolo, Presidente da TI Portugal 

 

9 de dezembro:

-Conferência “Anti-Corrupção e Boa Governação: o que falta fazer em Portugal?” (9h30 – 17h00)

Auditório Sedas Nunes (Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa)

A corrupção e a má governação matam, empobrecem, enfraquecem e capturam a vida e os sonhos de pessoas, famílias, empresas, populações, comunidades e de gerações inteiras, além dos recursos do Estado e demais entidades com financiamento público. 

A inação e inércia perante aquelas tornam, igualmente, os Estados, instituições, mercados e toda a sociedade mais fracos, desconfiados, desesperançados, com grave prejuízo de princípios, valores, políticas e práticas que devem reger um Estado de direito democrático, económico, social, cultural e ambiental avançado. 

Nesta conferência, que celebra o Dia Internacional Contra a Corrupção, instituído pelas Nações Unidas, juntamos um painel de atores políticos, públicos, especialistas e demais protagonistas da sociedade civil, animado pelo interesse público e motivado a fazer avançar a agenda anticorrupção e da boa governação, em nome da proteção e elevação do bem comum. 

Não por acaso, a conferência visa responder à pergunta “o que falta fazer?”, porque é preciso questionar e refletir sobre o que já foi feito e, acima de tudo, o que falta fazer em ordem a erradicar este flagelo global, causa de empobrecimentos nacionais, que é o fenómeno corruptivo. 

Cabe a cada um de nós, atores políticos e não políticos, agir e fazer a diferença, passar das palavras e discussões aos atos, baseados em estudos e evidências. 

Apoio Institucional: Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa

 

10 de dezembro:

-Debate “Ética e Integridade na Política: Perceções, Controle e Impacto (11h00 – 13h00)

Online (Plataforma Zoom, com transmissão livestream no Facebook da TI Portugal)

A ética política fortalece os laços de confiança entre os cidadãos e seus representantes políticos e, portanto, é importante para a qualidade geral da democracia. No entanto, os níveis de confiança nos partidos, parlamentos e governos caíram, de acordo com a maioria dos estudos internacionais. 

Na era das redes sociais, a má conduta individual é amplificada e as reputações pessoais e institucionais são rápida, e às vezes, irreparavelmente arruinadas. Por esta razão, a gestão da integridade na vida política não pode depender apenas de estruturas legais externas, supervisão e fiscalização. Medidas de autorregulação, como códigos de conduta internos e órgãos disciplinares, também são necessárias. 

Neste debate, teremos à conversa Luis de Sousa, coordenador do estudo ETICHS financiado pela Fundação Francisco Manuel dos Santos, Susana Coroado, Investigadora Associada, e José Mendes Bota, ex-deputado à Assembleia da República e Parlamento Europeu e ex-Presidente da Comissão Parlamentar de Ética, Cidadania e Comunicação da Assembleia da República. 

Moderação: Karina Carvalho, Diretora Executiva da TI Portugal 

Parceiro: Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa

 

Junta-te a nós e faz já a tua inscrição nos eventos através da página dedicada ao Festival Transparente 2022.

 

Detalhes

Início:
5 Dezembro @ 19:30
Fim:
10 Dezembro @ 13:00
Custo:
Gratuito
Categoria de Evento:
Site:
https://www.transparencia.pt/festival-transparente-2022

Local

Centro Transparente
Avenida Rio de Janeiro 30A Piso 1
Lisboa, 1700-336 Portugal
View Local Website

Organizador

Transparência Internacional Portugal
Telefone:
+351 218873412
Email:
secretariado@transparencia.pt
View Organizador Website