Estatutos

Código de Conduta

Regime de Financiamentos

Lista de doadores
2016-2021

Relatórios e Planos
de Atividade

A TI Portugal tem como missão contribuir para a construção de uma sociedade mais justa e uma democracia de qualidade em Portugal e no Mundo.

Promovemos a participação cívica, o acesso à informação, a transparência dos processos decisórios e a regulação eficaz dos sistemas e organizações, com o objetivo de reforçar a boa governança e a prevenção e combate à corrupção.

Regemo-nos pelos valores e princípios da transparência e integridade, da responsabilidade, rigor, solidariedade, justiça e equidade, objetividade e independência, em defesa da democracia.

Membros Fundadores

Membros Honorários

ética

Os membros dos orgãos sociais e trabalhadores da TI Portugal estão subordinados ao cumprimento dos Estatutos e do Código de Conduta.

O Código de Conduta disciplina a conduta e os conflitos de interesses dos membros dos órgãos sociais, e dos funcionários e consultores que prestem serviços remunerados à TI Portugal, incluindo a pessoa responsável pela Direção Executiva, passíveis afetar as finalidades e a reputação da associação, bem como o ambiente de trabalho.

Além dos regulamentos, a associação dispõe de um Conselho de Jurisdição, a quem cabe emitir pareceres e recomendações, designadamente em matéria de possíveis conflitos de interesses, cumprimento de deveres e direitos sociais, perda da qualidade de Associado e destituição dos órgãos sociais.

O Conselho de Jurisdição recebe igualmente denúncias sobre atuação contrária aos Estatutos e ao Código de Conduta por parte dos restantes membros dos órgãos sociais, e dos funcionários e consultores que prestem serviços remunerados à TI Portugal.

As denúncias sobre os membros do Conselho de Jurisdição devem ser remetidas à Direção.

financiamento

Não recebemos qualquer subsídio do Estado português para cumprir a nossa missão.

Para suportar o trabalho nos diferentes domínios de intervenção candidatamo-nos a esquemas de financiamento promovidos pela União Europeia e outros doadores institucionais, públicos e privados, nomeadamente fundações apostadas em apoiar a luta anti-corrupção.

Fora dos projetos financiados por estes doadores, a atividade da associação é apoiada financeiramente através de quotizações, donativos e prestações de serviços eventuais realizadas no contexto de protocolos de colaboração ou a pedido (formação e sensibilização).

Regime de Financiamentos

Lista de Doadores 2016-2021

Direção
equipa
mesa da assembleia geral

Presidente: Ana Gomes
Vice-Presidente: Luís Pais Bernardo
Secretário: Júlio Fazendeiro

Conselho de Jurisdição

Presidente: Maria Teresa Goulão
Vice-presidente: Carlos Filipe
Secretário: Tiago Guerreiro

Conselho fiscal

Presidente: Luís de Sousa
Vice-Presidente: Mariana Abranches de Sousa
Secretário: Ana Sirage Coimbra

Relatórios e Planos de atividade
A NOSSA INDEPENDÊNCIA NÃO TEM PREÇO

Não recebemos qualquer subsídio do Estado português para cumprir a nossa missão.

O trabalho que fazemos depende exclusivamente de contribuições financeiras de associados/as (quota anual de 12 euros), de donativos de simpatizantes da causa, e de subvenções para a realização de projetos.

Por isso, o teu contributo faz toda a diferença.