A infiltração do crime organizado na manipulação de jogos relacionados com apostas é uma das maiores ameaças para o desporto contemporâneo. De acordo com as instituições europeias, a sustentabilidade deste importante sector social e económico está em perigo. Embora o problema da manipulação de resultados não seja novo (existem casos de manipulação de resultados já desde os Antigos Jogos Olímpicos), a liberalização e globalização das apostas desportivas on-line configura uma nova ameaça. A expansão das novas tecnologias, associada a um conjunto de fragilidades na regulação e governação das organizações desportivas, permite que pessoas de todo o mundo apostem em tempo real em competições realizadas em qualquer ponto do globo.

Os potenciais lucros e o risco reduzido geraram o interesse de redes de criminalidade transnacionais que procuram influenciar os resultados e ocorrências das competições, transformando o mercado de apostas numa oportunidade privilegiada para o branqueamento de capitais provenientes de atividades criminosas. Consciente destes riscos e na sequência de trabalho previamente desenvolvido, a Transparência e Integridade coordena o projeto Anti Match-Fixing Top Training, em que participam a Transparency International de EspanhaTI-Itália TI-Eslovénia; a Università Cattolica del Sacro Cuore e o Comité Olímpico Italiano.

Play Fair Code (a maior associação austriaca que luta pela integridade no desporto), a ESSA (A principal Associação Europeia de operadores de Apostas) e a EASG (Associação Europeia para o estudo do Jogo e das Apostas) têm um papel consultivo no projeto.

Estudo exploratório 2018: Perceções e atitudes dos atores desportivos portugueses sobre manipulação de resultados

O presente relatório, e a respetiva recolha de evidência empírica, realiza-se no marco do projeto Anti Match-Fixing Top Training (AMATT). Os dados apresentados correspondem à primeira fase do projeto e resultam da aplicação de um questionário – anónimo e confidencial – com o objetivo de gerar uma base de dados informativa, que apoie a compreensão da manipulação de resultados e o desenvolvimento de programas de educação/formação capazes de combater eficazmente este problema.

As perceções dos atores desportivos são fundamentais para a compreensão do fenómeno, nomeadamente das suas características, particularidades e principais desafios. Por isso mesmo, entendemos que o contributo dos inquiridos é inestimável para o desenho de campanhas de prevenção e de uma política europeia de combate  ao Match-Fixing mais eficiente.

Conferência A Manipulação de Resultados Desportivos em Portugal

Vídeo resumo da conferência “A Manipulação de Resultados Desportivos em Portugal: Logros, Desafios e Áreas de Risco – Lançamento oficial do projeto ‘Anti Match-Fixing Top Training’ em Portugal”, que decorreu no dia 9 de Outubro, no Auditório J.J. Laginha do ISCTE.

A conferência contou com a participação de João Paulo Almeida, director-geral do Comité Olímpico de Portugal; Luís Aguilar, Jornalista e autor do livro «Aposta Suja»; Marcelo Moriconi, investigador principal do projeto AMATT; Paolo Bertaccini, da Università Cattolica del Sacro Cuore – Itália; e João Paulo Batalha, presidente da Transparência e Integridade.

Estado da Arte após ratificação da Convenção Sobre a Manipulação das Competições Desportivas

O presente documento foi preparado no quadro do projeto Anti Match-Fixing Top Training, coordenado pela Transparência e Integridade/ Transparency International Portugal e desenvolvido com o apoio de 8 parceiros internacionais: os capítulos da Transparency International de Espanha, Itália e Eslovénia, a Universidade Católica del Sacro Cuore (Itália), o Comité Olímpico Italiano, a Play Fair Code (Áustria), a ESSA (a principal Associação Europeia de operadores de Apostas) e a EASG (associação Europeia para o estudo do Jogo e das Apostas).

Corrupção no Desporto: análise a nível global

As pessoas estão a perder a confiança no desporto profissional e nas organizações que o representam. Segundo o estudo Global Corruption Report: Sport (2016), da Transparency International, os adeptos de futebol consideram que a FIFA, organização que administra o futebol a nível internacional, não os representa e não é uma instituição confiável. E, a título de exemplo, 43% das pessoas inquiridas afirmam que os escândalos estão a afetar a forma como desfrutam o futebol.

Mas os escândalos estão em todos os desportos, do atletismo ao ténis, e não só no futebol. Desde a má governança  ou a combinação de resultados ao suborno e à lavagem de dinheiro, são muitas as faces da corrupção no desporto, as quais ameaçam os valores que atraem milhões de pessoas para assistir ou praticar desporto.

Conheça aqui os resultados do relatório Global Corruption Report: Sport (2016), da Transparency International, um dos mais completos relatórios sobre corrupção no Desporto a nível internacional.

Notícias

O que está errado nas narrativas de prevenção de match-fixing?

by TI | Setembro 28, 2018 | Jogo Limpo, Opinião
O que está errado nas narrativas de prevenção de...
Read More

A favor do Jogo Limpo

by TI | Junho 8, 2018 | Jogo Limpo, Notícias
  Esta semana, as autoridades fizeram buscas a pessoas...
Read More