Por uma verdadeira ESTRATÉGIA NACIONAL
CONTRA A CORRUPÇÃO

Apesar das grandes perdas económicas para o país – um estudo do grupo “Os Verdes” do Parlamento Europeu de 2016 revelou que só em Portugal são perdidos mais de 18 mil milhões de euros anuais (mais do que o orçamento da Saúde!) – o combate à corrupção tardou a merecer destaque na agenda dos sucessivos governos e nos programas dos principais partidos políticos.

Tal como descrito na última avaliação do Grupo de Estados contra a Corrupção (GRECO), quer o Governo, quer o Parlamento, tardam em implementar as recomendações internacionais em matéria de prevenção e luta contra a corrupção, e com isso eternizam as crescentes desigualdades sociais e a degradação do sistema político e da própria democracia.

Para a TI Portugal, cabe aos cidadãos liderar esse combate, e foi por isso que em 2019 decidimos lançar uma Petição por uma Estratégia nacional Contra a Corrupção, entretanto subscrita por mais de 8.500 pessoas.

Mais de um ano depois o Governo aprovou a sua Estratégia em Conselho de Ministros.

Porém, mas as medidas de prevenção apresentadas continuam a ser manifestamente insuficientes, dado que áreas-chave parecem ter ficado de fora, nomeadamente a contratação pública, financiamento político, corrupção política e de titulares de altos cargos públicos.

NOTÍCIAS
TI

É necessário fazer acontecer

A proposta de Orçamento do Estado para 2022 em matéria de transparência, ética e combate ao fenómeno corruptivo e afins deixa muito a desejar em termos de ambição, audácia e concretização, considerando que estamos perante um governo de maioria absoluta.

Ler mais »
A NOSSA INDEPENDÊNCIA NÃO TEM PREÇO

Não recebemos qualquer subsídio do Estado português para cumprir a nossa missão.

O trabalho que fazemos depende exclusivamente de contribuições financeiras de associados/as (quota anual de 12 euros), de donativos de simpatizantes da causa, e de subvenções para a realização de projetos.

Por isso, o teu contributo faz toda a diferença.